b585c8957db8ebb9b874d864d95b100f-2

O ininterrupto circuito das tendências de moda

Às tendências oferecem uma maneira de compreendermos os desejos e comportamentos de nossa sociedade

O vestidinho preto: um clássico que até hoje passa por releituras.
Versace – primavera/verão 2019

A moda é uma constante onda de ciclos, um vai e vem eterno de tendências e modismos. Este processo ininterrupto é apenas um reflexo das nossas interações sociais a partir do vestuário. Afinal, se vestir é um ato político que praticamos todos os dias e que define os nossos desejos, vontades e identidade. 

O ciclo da moda é basicamente a cadeia produtiva que faz esse mercado girar. São os processos criativo e de produção, desde o momento em que uma ideia é concebida até a comercialização e utilização pelo consumidor final.

Dentro desse imenso escopo dos ciclos de moda estão as tendências. Elas são também uma forma de interação social, mas focadas em traduzir os desejos e vontades de qualquer indivíduo em diferentes contextos sociais.  Quando falamos de tendências, nos referimos a comportamentos, estes que podem ser repetidos infinitamente e que também explicam o fato das tendências transitarem entre ciclos. 

Podemos tomar como exemplo alguns dos looks do último desfile da marca Balmain na recente PFW Spring/Summer 21  (Paris Fashion Week Primavera/Verão Edição 21 – uma das semanas de moda mais importantes do circuito tradicional). Com um apelo aos anos 80, a maison apostou na década antiga para produzir looks extravagantes e irreverentes. Ombreiras chamativas, exagero de neon, conjuntinhos e muito brilho marcaram um retorno a uma das épocas mais amadas (e odiadas) pelo mundo fashion.

Apelo aos anos 80: Looks da marca Balmain, no último  Paris Fashion Week (S/S21), marcaram por referenciar a década passada

O desfile da Balmain é um exemplo perfeito para entendermos o circuito das tendências e como elas se comportam em meio aos ciclos. Como mostrado nos looks, elementos da década de 80 retornam a atualidade e marcam uma nova releitura sobre a época, criando assim um sentimento nostálgico e saudosista. 

Essa prática de valorização a referências do passado já é algo comum em diversas áreas além da moda. Podemos usar como exemplo a série Stranger Things, estreada em 2016, e inspirada em diversas referências da cultura pop dos anos 80. Este fenômeno de retorno pode ser nomeado de nostalgia precoce. Ele se refere a ciclos existentes em nossa sociedade e que acontecem em intervalos de 20, 30 a 40 anos. A cada novo ciclo buscamos referências em tempos passados e os reinterpretamos a partir de filmes, séries, músicas, tendências de moda e muito mais.

Poster da série Stranger Things (2016)

A psicóloga Catia Gerber, em entrevista para o portal Nova Época, complementa sobre o motivo da nostalgia ser um tema tão forte para a cultura pop: “A nostalgia pode servir como um mecanismo de defesa, um porto seguro. Se nos remete ao passado, pode também nos levar a algum lugar que faça com que o momento atual seja menos doloroso”

Dadas as circunstâncias contemporâneas, principalmente pela crise mundial do COVID -19, a volta a referências do passado, como no caso do desfile da Balmain, se mostra como uma válvula de escape as vivências do cotidiano atual. 

Classificando as Tendências 

Para entender o ciclo de vida das tendências e de que maneira elas impactam na sociedade, estudiosos e pesquisadores do ramo da moda criaram terminologias que nos ajudam a compreendê-las mais facilmente. Dentre as classificações encontramos: 

Modismo: Pode também ser chamado de microtendência, pois tem vida curta. São desejos de consumo efémeros, geralmente alavancados por referências do momento – um filme, uma série, um personagem, uma novela e, em tempos de era digital, até mesmo um influencer. O modismo é uma tendência muito apreciada pelos varejistas, já que atinge, em curto prazo, um pico de consumo, gerando uma boa margem de lucro. 

Podemos citar como exemplo de modismo duas tendências lançadas por novelas da Globo. Uma delas foi o anel usado pela Jade, protagonista da novela O Clone (2001). Outra foi da novela de 1978, Dancing Days, em que meias lurex com sandálias de salto alto viraram febre. 

Clássico: É também chamado de macrotendência, já que sua influência é duradoura: afinal um clássico nunca morre. O clássico é um estilo que não muda por conta das tendências, podendo ser alvo de releituras, mas nunca perdendo a sua essência. 

Como exemplo temos o icônico Black Givenchy Dress, em tradução livre: o tubinho preto, imortalizado por Audrey Hepburn no filme Breakfast At Tiffany’s (Bonequinha de Luxo).  Outro clássico é a estampa xadrez da grife Burberry, que até hoje é um símbolo de identidade da marca. 

Moda: Todas as tendências que não são efêmeras como o modismo ou eternas como o clássico, podem ser classificadas como moda. Estes são produtos que normalmente possuem um ciclo de vida mais longo e estão associados a estações ou lançamentos em semanas de moda. A velocidade de ascensão e queda desta tendência costumam ser parecidas, marcando assim um ciclo mais equilibrado. 

De exemplo, podemos citar as pochetes que fizeram um estouro no meio high-fashion há alguns anos atrás, principalmente nas semanas de moda de 2017 e 2018. Porém, na atualidade, este estilo de bolsa já se encontra em desuso. Contudo, ainda existem adeptos que incorporaram o acessório a seu estilo pessoal. 

americas-next-top-model-controversy-angelea-preston-tyra-banks

Séries de Top Models para maratonar e aprender

Quer maratonar e de quebra aprender um pouco mais sobre o mundo das passarelas?
Vem com a gente e veja essas 5 séries sobre a vida de modelo!

Quero ser Top Model
A série acompanha jovens aspirantes a modelo em busca da fama. Em “Quero Ser Top Model”, a ex-modelo e personalidade da TV Yolanda Hadid, mãe das it-girls Bella e Gigi Hadid, atua como coach e ajuda modelos adolescentes em suas trajetórias dentro e fora das passarelas. A primeira temporada contém oito episódios e começa retratando o momento em que seis jovens e suas mães viajam para Nova York para seguir seus sonhos. A cada semana, Yolanda propõe um novo desafio para as meninas, para testar suas habilidades como modelo, e para as mães também, para testar as relações familiares. A cada semana, há um prêmio de cinco mil dólares em disputa. Ao final da competição, uma adolescente ganhará um contrato de gerenciamento com a empresa de Yolanda e a oportunidade de ser representada pela IMG Models em Nova York.

America’s Next Top Model
Mulheres aprendizes de modelo vão morar juntas em uma mansão e disputar um pacote de prêmios que é sonho de qualquer modelo: um contrato com a agência Elite Model Management, estampar a capa e o editorial da revista Seventeen, além de se tornar garota propaganda de uma importante marca de cosméticos com um cachê de 100 mil dólares. No primeiro episódio da oitava temporada, 32 candidatas chegam a Los Angeles para enfrentar a primeira grande disputa da competição, na qual 19 modelos serão eliminadas. Para provar que merecem entrar no programa elas terão que convencer Tyra e o criterioso time de jurados que conta com: o fotógrafo Nigel Barker, o guru das passarelas J. Alexander e a ex-modelo Twiggy.

Next Top Model
Assim como a versão original do America’s Next Top Model, existem as edições em diferentes nacionalidades, com modelos disputando um grande prêmio.
Confira as séries em seus respectivos países:
Canada’s Next Top Model;
Brazil’s Next Top Model;
Australia’s Next Top Model;
Caribbean’s Next Top Model;
India’s Next Top Model;
Germany’s Next Topmodel;
Danmarks Næste Topmodel;
Asia’s Next Top Model;
Benelux’ Next Top Model;
Mexico’s Next Top Model;
New Zealand’s Next Top Model;
Austria’s Next Topmodel;
Vietnam’s Next Top Model;
Colombia’s Next Top Model;
Peru’s Next Top Model;
Korea’s Next Top Model;
Thailand’s Next Top Model;
Top Model Türkiye;
Top Model po-russki;
China’s Next Top Model;
Africa’s Next Top Model.

Casablancas: The Man Who Loved Women
Esta biografia conta a história da ascensão e sucesso de John Casablancas, fundador da agência de modelos Elite e inventor da supermodelo.
Na criação da agência Elite nos anos 70, John Casablancas inventou o conceito de “Super Top Model”. Se nomes como Naomi, Cindy, Linda, Iman, Gisele e Kate são agora parte da cultura popular, é em grande parte graças a ele. Ele viveu o sonho da vida de muita gente, cercado pelo glamour e pela beleza. John conta a sua história com relatos e vídeos de cada época.

Make Me A Supermodel
Make Me a Supermodel é uma série de concursos de modelos de reality shows americanos, baseada no reality show britânico de mesmo nome. A série estreou em 10 de janeiro de 2008 na rede de televisão a cabo Bravo.
Para a 1ª temporada, três participantes foram selecionados no final de cada episódio e os espectadores determinam qual dos três participantes não continuará na competição, com os juízes escolhendo o vencedor do episódio; para o episódio final, os telespectadores determinaram o vencedor. Já na segunda temporada, a participação dos espectadores foi removida e todas as eliminações e vencedores de modelos foram selecionados pelos juízes.

Gostou das indicações de séries?
Se você já assistiu alguma dessas comente conosco!

muito-jovem-jornalista-apresentando-relatorio-no-estudio-de-televisao-em-branco_112793-416

Atores de TV

Muito jovem jornalista apresentando relatório no estúdio de televisão em branco Foto Premium

Para virar um bom ator, não basta querer ser famoso: é preciso estudar muito. Por isso, o primeiro passo é se matricular em uma escola de teatro. E tenha paciência, pois cada curso tem duração de cerca de dois anos. Não quer investir tanto tempo? As oficinas de interpretação para TV duram seis meses e são ótimas para quem quer aprender a lidar com a câmera. Único problema: elas não dão o DRT (registro de atriz profissional) e, sem isso, é difícil trabalhar.

Aqui vão algumas dicas para você se dar bem na carreira:

Assista

A coisa mais fácil a se fazer, é observar como os atores das novelas interpretam os diferentes papéis. Vale fazer uma lista de pontos positivos e negativos dos autores de uma determinada novela, ou escolher um ator e pesquisar a trajetória de sua carreira.

Divulgue-se

Ter cadastro em boas agências de atores pode ajudar você a conseguir mais testes. Outra maneira bacana de se promover é fazendo um videobook. Funciona assim: ensaie um texto que tenha várias passagens de emoção (você começa calma, depois chora e termina com raiva, por exemplo) e, depois, interprete-o em um vídeo de dois a quatro minutos. É por meio dele que os olheiros analisarão sua interpretação.

Tenha boa memória

Nas novelas, os atores recebem as cenas no final da semana para gravarem já na segunda-feira. Por isso, é essencial decorar rapidamente. Como? Imagine-se vivendo aquela situação, fingindo que todas as falas são suas e estão saindo da sua cabeça.

Grave comerciais

A publicidade é um bom treino para quem está começando. Mas prepare-se, porque não é fácil emplacar trabalhos. Que o diga Daniela Carvalho, a Catarina de Malhação . “Quando não era escolhida em um teste, pensava que “não era pra ser”. E ela não desistiu!

Seja simpático

Como rola muita indicação entre as pessoas do meio artístico, você precisa de uma agenda cheia de contatos. Quando fizer testes, não fique calada em um canto! Converse com produtores, professores, candidatos… Aos poucos, seu nome será lembrado.

E sempre pratique, pratique e pratique muito.

Fonte: https://capricho.abril.com.br/vida-real/como-virar-atriz-da-tv-globo/