americas-next-top-model-controversy-angelea-preston-tyra-banks

Séries de Top Models para maratonar e aprender

Quer maratonar e de quebra aprender um pouco mais sobre o mundo das passarelas?
Vem com a gente e veja essas 5 séries sobre a vida de modelo!

Quero ser Top Model
A série acompanha jovens aspirantes a modelo em busca da fama. Em “Quero Ser Top Model”, a ex-modelo e personalidade da TV Yolanda Hadid, mãe das it-girls Bella e Gigi Hadid, atua como coach e ajuda modelos adolescentes em suas trajetórias dentro e fora das passarelas. A primeira temporada contém oito episódios e começa retratando o momento em que seis jovens e suas mães viajam para Nova York para seguir seus sonhos. A cada semana, Yolanda propõe um novo desafio para as meninas, para testar suas habilidades como modelo, e para as mães também, para testar as relações familiares. A cada semana, há um prêmio de cinco mil dólares em disputa. Ao final da competição, uma adolescente ganhará um contrato de gerenciamento com a empresa de Yolanda e a oportunidade de ser representada pela IMG Models em Nova York.

America’s Next Top Model
Mulheres aprendizes de modelo vão morar juntas em uma mansão e disputar um pacote de prêmios que é sonho de qualquer modelo: um contrato com a agência Elite Model Management, estampar a capa e o editorial da revista Seventeen, além de se tornar garota propaganda de uma importante marca de cosméticos com um cachê de 100 mil dólares. No primeiro episódio da oitava temporada, 32 candidatas chegam a Los Angeles para enfrentar a primeira grande disputa da competição, na qual 19 modelos serão eliminadas. Para provar que merecem entrar no programa elas terão que convencer Tyra e o criterioso time de jurados que conta com: o fotógrafo Nigel Barker, o guru das passarelas J. Alexander e a ex-modelo Twiggy.

Next Top Model
Assim como a versão original do America’s Next Top Model, existem as edições em diferentes nacionalidades, com modelos disputando um grande prêmio.
Confira as séries em seus respectivos países:
Canada’s Next Top Model;
Brazil’s Next Top Model;
Australia’s Next Top Model;
Caribbean’s Next Top Model;
India’s Next Top Model;
Germany’s Next Topmodel;
Danmarks Næste Topmodel;
Asia’s Next Top Model;
Benelux’ Next Top Model;
Mexico’s Next Top Model;
New Zealand’s Next Top Model;
Austria’s Next Topmodel;
Vietnam’s Next Top Model;
Colombia’s Next Top Model;
Peru’s Next Top Model;
Korea’s Next Top Model;
Thailand’s Next Top Model;
Top Model Türkiye;
Top Model po-russki;
China’s Next Top Model;
Africa’s Next Top Model.

Casablancas: The Man Who Loved Women
Esta biografia conta a história da ascensão e sucesso de John Casablancas, fundador da agência de modelos Elite e inventor da supermodelo.
Na criação da agência Elite nos anos 70, John Casablancas inventou o conceito de “Super Top Model”. Se nomes como Naomi, Cindy, Linda, Iman, Gisele e Kate são agora parte da cultura popular, é em grande parte graças a ele. Ele viveu o sonho da vida de muita gente, cercado pelo glamour e pela beleza. John conta a sua história com relatos e vídeos de cada época.

Make Me A Supermodel
Make Me a Supermodel é uma série de concursos de modelos de reality shows americanos, baseada no reality show britânico de mesmo nome. A série estreou em 10 de janeiro de 2008 na rede de televisão a cabo Bravo.
Para a 1ª temporada, três participantes foram selecionados no final de cada episódio e os espectadores determinam qual dos três participantes não continuará na competição, com os juízes escolhendo o vencedor do episódio; para o episódio final, os telespectadores determinaram o vencedor. Já na segunda temporada, a participação dos espectadores foi removida e todas as eliminações e vencedores de modelos foram selecionados pelos juízes.

Gostou das indicações de séries?
Se você já assistiu alguma dessas comente conosco!

wegfhiwe

Os Principais Motivos que Fazem os Modelos Desistirem da Carreira

Os Principais Motivos que Fazem os Modelos Desistirem da Carreira

Dificuldades da Carreira de Modelo
Trabalhar como modelo não é algo fácil – aliás, está longe disso. Principalmente para pessoas que apostam nessa profissão. Quando me refiro em apostar, me refiro àquele garoto ou garota que sai de uma família humilde e investe seu tempo e dinheiro na busca pelo sucesso. Existem muitos fatores que podem levar alguém a desistir dessa carreira. Dificuldades e obstáculos – internos e externos – que podem te fazer sentir que essa profissão não é para você.
Então se, nesse momento, você quer ser modelo com todas as forças, você precisa tomar cuidado com esses 4 fatores que podem dificultar seu caminho:

1. Autocrítica Elevada
Como falado anteriormente, a decisão de ser modelo é muito difícil, pois está ligada diretamente aos sonhos das pessoas. É muito complicado você criar expectativas, investir tempo e dinheiro e não conseguir conquistar o seu espaço nessa carreira super concorrida.
Há uma estimativa de que a cada 10 pessoas que começam a trabalhar como modelo, apenas 3 continuam na carreira. Qual o motivo de tanta desistência de uma carreira tão próspera e cheia de “glamour”?

O primeiro fator é o psicológico!
O sonho de ser modelo está diretamente associado à beleza – e isso acaba criando uma pressão interna muito grande. Aí nascem as inseguranças e começamos a nos questionar sobre nossa aparência e se somos, de fato, “bonitos o suficiente”.
Sabemos que a beleza da diversidade é bastante forte hoje. Mesmo assim, é extremamente difícil, para algumas pessoas, aceitar a si próprias como elas são.
Todos temos dias em que nos sentimos feios, esquisitos, assim ou assado. Mas – REVELAÇÃO BOMBÁSTICA – a beleza não é o que mais importa no mundo da moda! Não acredita? Há inúmeros exemplos de modelos de sucesso que nunca foram vistas como a menina mais linda da escola. Então, acredite: beleza não é tudo – nem no mundo da moda.
Sabendo disso, a sua performance vai depender muito mais de habilidades como: atitude, conhecimento do corpo, variedade de poses, energia positiva, e outras mais.
Manter um estado psicológico positivo é, sem dúvidas, a nossa principal ferramenta para nos impulsionar a alcançar nossos objetivos.
Quando estamos abalados, desmotivados, tristes, negativos, é muito mais provável que o mundo nos retorne coisas negativas. E falando de carreira de modelo, é muito mais difícil de sermos aprovados naquele job com um cachezão.

2. Não se Adequar ao Mercado
Como falamos, muitos modelos começam na carreira mas não conseguem se manter. Em muitos casos – e por vários motivos – isso não é culpa de quem desistiu! Algumas pessoas começam e, simplesmente, descobrem que a carreira de modelo não é para elas.
É apenas quando conhecemos o mercado e tudo o que o envolve que conseguimos decidir se aquilo é, de fato, o que queremos para nossas vidas. E tudo bem!
Se você, que está começando a modelar, tem dúvidas se essa profissão é pra você, busque mais informações sobre o meio, conheça outros modelos e espere para ter alguma experiência que te ajude a decidir.
E, se você decidir que esse mundo, simplesmente, não é para você, tudo bem! Aliás, o quanto antes você identificar isso, melhor! Assim você vai poder correr atrás daquilo que realmente faz o seu olho brilhar.

3. Excesso de Pressão
Essa talvez seja uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos modelos – principalmente pelas mulheres. São elas as maiores vítimas de cobranças descabidas em relação aos seus corpos.
Muitas agências conseguem manter uma relação saudável com seus modelos, o que faz com que seus modelos sejam saudáveis em todos os sentidos. A consequência disso é que os modelos ficarão ainda mais motivados a atender às expectativas da agência e dos clientes.
Mas essa boa relação entre modelos e agência nem sempre é uma realidade. Nesses outros casos, ameaças e chantagens emocionais são usadas por profissionais dessa área como estratégia para “lidar” com seus modelos.
Isso chama-se “pressão psicológica” e essa pressão não parte de dentro para fora – ela parte de fora para dentro. Ou seja, todo tipo de manipulação emocional a que os modelos estão sujeitos a enfrentar no dia a dia da carreira.
O que vem de fora pode nos atingir de formas que – se deixarmos – podem ser muito perigosas. Palavras podem ferir profundamente e causar traumas. Então, o que nós podemos fazer para nos defender, é tentar nos preparar para isso. Temos que acreditar em nós mesmos, nas nossas qualidades, habilidades, conhecer nossas forças, saber que pessoas podem ser invejosas e maldosas. Não podemos acreditar em tudo o que falam sobre nós. Precisamos tentar nos “blindar” a essa negatividade.
E nós, modelos, precisamos ir além: devemos combater esse tipo de atitude e. Se você sofrer algo do tipo, busque outra agência, outro booker, até mesmo outra cidade – se isso for viável. Assim como existem muitas pessoas agindo sem nenhum profissionalismo, existem muitas outras batalhando no caminho certo, assim como você. As pessoas boas existem! Não desista só porque encontrou algumas laranjas podres no caminho.

4. Não Conseguir Manter as Medidas
Partimos do princípio que evoluímos com o tempo. Que o nosso corpo está em constante transformação. Isso é um fato, tanto para mulheres,quanto para homens. As medidas que uma modelo tinha com 15 anos de idade, estão longe de ser aquelas que tem hoje.
Certa vez um programa de televisão mostrou um apartamento dividido entre modelos mulheres e havia um aviso na geladeira, colocado lá pela própria agência que representava as modelos. O aviso dizia o seguinte: “boca fechada, dinheiro no bolso”!
O que significa que, se você quer ganhar dinheiro, precisa seguir uma dieta rígida, por que você precisa manter um corpo de adolescente. Eles estavam pedindo uma condição física que só seria possível, para muitas modelos, mantendo o foco absoluto, o que é “normal” neste meio.

Não é para Qualquer Um
Essa, sem dúvidas, não é uma carreira para qualquer um. Não somente pela dificuldade de se enquadrar nos perfis da moda, mas também pelas dificuldades enfrentadas pela grande maioria dos modelos no dia a dia da profissão.
Não basta apenas querer muito… precisa ter muita garra e perseverança! E, acima de tudo, modelos precisam ter um psicológico muito forte.
Então, se você não é do meio e está buscando seu lugar ao sol, eu espero não ter te assustado! Afinal, você pode ter tudo para ser um ou uma grande top model.
Mas a nossa missão é essa: Te dar a real sobre a carreira de modelo!
Se você gostou, deixe um comentário, compartilhe com um amigo! Mostre pra sua mãe – porque, no fim das contas, ela quer saber tanto quanto você. Enfim, ajude a disseminar a iniciativa para que mais pessoas possam se beneficiar do conhecimento que estamos compartilhando aqui.
Um abração e até a próxima!

Fonte: http://modeltomodel.com.br/dificuldades-da-carreira-de-modelo/

Fashion stylist with professional model at photoshoot backstage

Que tipo de modelo posso ser?

Os modelos exibem, promovem ou advertem produtos (roupas) em desfiles e servem como auxílio visual para fotografias. O objetivo é de ressaltar o que a marca deseja através das características dos modelos (alto, baixo, criança, adulto).

Existem segmentos diferentes com demandas de perfis variados de gêneros e categorias. Entenda agora em qual você se encaixa para modelar:

Passarela: Destinado para quem é novo em idade, magro e alto escolhidos para desfilar a alta costura. Para as mulheres a altura mínima é de 1,75cm e 89cm +- de quadril. Para os homens é de 1,85cm de altura e corpo definido, mas não muito musculoso.

Não é necessário ter beleza impecável, mas é extremamente importante seguir esse padrão.

Comercial: Conhecido também como fotográfico esses modelos não precisam ter medidas específicas, mas os traços do rosto devem ser proporcionais, devem ter cuidados com a pele e cabelo, e uma beleza encantadora. É essencial ser fotogênico! São contratados geralmente para campanhas publicitárias.

Catálogo: Existem empresas que divulgam as coleções em editoriais por isso geralmente os modelos são magros para mostrar bem a roupa, mas no caso plus size as medidas são outras. Quem não se sente à vontade nas passarelas é um segmento interessante (pode ser contratado como comercial quando a marca tem exigências tipo, infantil ou adulto, jovem ou idoso).

Manequim de prova: Os estilistas que querem apresentar sua coleção para compradores e representantes precisam de modelos que desfilem para enfatizar as roupas.

Você poderá trabalhar como modelo de maquiagem, cabelo, pés, mãos.

Agora diz pra gente nas redes sociais qual é o seu sonho, porque queremos te ajudar a conquistar seu objetivo.