Influencer – A profissão do século

“ A digitalização do mundo como conhecemos abriu portas para muitas profissões. E sem dúvidas, a de influenciador é a mais importante e revolucionária delas.”

 

Quem diria que em menos de dez anos nossas decisões de compra e comportamento seriam mediadas não somente pelos sons do rádio, pela tela da televisão e pelas capas das revistas. Hoje, essa decisão está na palma das nossas mãos, a mídia mais importante da era, capaz de influenciar diretamente em todas as nossas decisões cotidianas em alguns cliques e poucos ”scroll downs.”

No início do século, quando se iniciaram expressivos movimentos de resenhas e avaliações de produtos através de blogs e logo em seguida, de vídeos publicados nos próprios blogs ou em plataformas específicas para tal, como o Youtube, se estava longe de imaginar o quão isso, em tão pouco tempo, mudaria totalmente a forma das pessoas se comportarem. E, também, que pessoas poderiam se tornar milionárias trabalhando unicamente com isso.

Atualmente, ao questionar crianças e adolescentes sobre “o que querem ser quando crescer?”, Influenciador já é a resposta de muitos, movimentando grande parte da economia do mundo, gerando empregos e lançando tendências, esses profissionais comandam grande parte da mídia sobre produtos e serviços que existem na atualidade.

A própria visão do “ser famoso” foi modificada com surgimento desses profissionais no mercado. Antes, o famoso estava no outdoor; hoje, está no outdoor e na palma da nossa mão, sendo seguido e copiado por milhões de pessoas. A própria forma que trabalho de um profissional da moda e do entretenimento é desenvolvida, hoje, já deve ser pensada levando em consideração o mundo digital.

 

 – Desenvolver sua “presença” nas redes sociais, é fundamental para o sucesso.

 

Grande parte dos modelos que conhecemos hoje, tornaram-se grandes influenciadores. E, indiscutivelmente, quando a carreira de um influenciador decola, é imprescindível que ele também seja modelo. Explicando: um modelo sem presença no mundo digital pode estar em pouco tempo condenado a desaparecer; e um influenciador que não se profissionaliza como modelo limita muito seu campo de atuação – pois a exigência sobre a sua qualidade de produção aumentará diretamente proporcional a sua relevância como influenciador, inclusive através de outros trabalhos para além do digital. 

Pensando nisso, o trabalho de desenvolvimento de novos talentos da Lux Models, hoje, já costura a forma de trabalhar do modelo com a do influenciador. Inclusive, a Produtora já recebeu inúmeros influenciadores que se dedicaram em se profissionalizar para melhorar sua performance. Da mesma forma, já foi berço de modelos que após sua formação se tornaram influenciadores em suas cidades.

 

Modelos, mas também, Influencers.

 

Como falamos acima, modelos também podem ser Influencers, a principal regrinha é: esteja ON nas redes sociais e poste aquilo que seu público gostaria de ver. No Brasil temos modelos que mandam muito bem como influencers no mundo da moda e saúde, listamos algumas aqui para que você conheça.

Camila Coelho: Camila Coelho é mineira, mas mora nos Estados Unidos desde os 14 anos. Ela começou a fazer sucesso em 2010 quando postava vídeos de maquiagem em seu canal no Youtube, que atualmente tem mais de 3 milhões de seguidores. No Instagram a gata já alcançou a marca dos 9 milhões de seguidores. 

Foto: Reprodução/Instagram @camilacoelho

 

Thássia Naves: A mineira ficou conhecida pelo “Blog da Thássia“, que foi criado em 2009 voltado para o compartilhamento de temas de moda, beleza e lifestyle. Fazendo parte to time pioneiro de blogueiras brasileiras, em pouco tempo Thássia virou referência no mundo fashion. Em 2014, o jornal espanhol “El País” concedeu à Thássia o  título de principal influencer de moda da América latina e em 2016, ela foi eleita pela Glamour Espanha como uma das mulheres mais influentes do mundo da moda. No Instagram ela já alcança a marca dos 3 milhões de seguidores.

Foto: Reprodução/Instagram @thassianaves

 

Camila Coutinho: Nascida em Recife ela foi a primeira blogueira de moda do Brasil. O “Garotas Estúpidas” foi criado em 2006 e, em 2013, foi eleito como o blog mais influente do mundo.Em seu canal do Youtube, também chamado de Garotas Estúpidas”, Camila possui quadros populares, como o “De Carona”, que entrevista personalidades, como Gisele Bündchen, Marina Ruy Barbosa e Bruna Marquezine. Hoje a Camila atinge mais de 2 milhões de seguidores no Instagram.

 

Foto: Reprodução/Instagram @camilacoutinho

 

Agora com a pandemia a taxa de influenciadores cresceu muito, praticamente quase todos os dias vemos novos influencer aparecendo no nosso feed seja no Instagram, Twitter ou Facebook. Para os modelos que querem seguir nesse mercado de influência, esperamos que peguem as dicas que deixamos lá no início, trabalhem isso no seu pessoal e mostre ao mundo (e seus seguidores, claro), o quanto você pode acrescentar no dia a dia deles. Ah e mais uma coisinha, seja prudente e lembre-se que para ser um influenciador de sucesso, você tem que transmitir respeito, segurança e responsabilidade. Boa sorte na sua jornada!

 

Comments are closed.